terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Análise do filme Um Método Perigoso (numa abordagem educacional).

Em Um Método Perigoso, temos representado por meio da sétima arte parte da vida de dois grandes mestres da psicanálise: Carl Jung e Sigmund Freud. Neste filme de David Cronenberg a trama gira em torno do conceito e uso da psicanálise pelos dois grandes psicanalistas. O enredo tem como foco os casos amorosos em que o personagem representando Jung mantém com suas pacientes. Essa relação amorosa leva ao pé da letra o conceito de Transferência. Na Psicanálise, a transferência é um fenômeno que ocorre na relação entre o paciente e o terapeuta, quando o desejo do paciente irá se apresentar atualizado, com uma repetição dos modelos infantis, as figuras parentais e seus substitutos serão transpostos para o analista, e assim sentimentos, desejos, impressões dos primeiros vínculos afetivos serão vivenciados e sentidos na atualidade. Isso se revela nos diálogos entre os personagens Jung (Michael Fassbender) e Sabina Spielrein (Keira Knightley) em que o psicanalista acaba se tornando amante de Sabina.
Se voltarmos a nossa interpretação do filme para uma possível importância desse método de Transferência para educação, nossa análise se baseará no fato de que nesse processo existe uma relação em Freud reconhece a possibilidade de que a transferência acontecia na relação professor-aluno. O professor tem seu sentido esvaziado para receber o sentido que é conveniente para o desejo inconsciente do aluno. Assim o professor se torna importante para o aluno, já que possui algo que pertence a ele. Desta situação o professor Freud adquire poder, que tanto pode ser usado para ensinar e preparar o aluno Jung quanto para influenciá-lo com o objetivo de doutriná-lo segundo suas próprias crenças. A mesma relação de fato acontece no processo ensino-aprendizagem em sala de aula uma vez que, o professor “esvaziando-se” e “preenchendo-se” do conteúdo trazido pelo aluno é capaz de conduzi-lo a um melhor aprendizado ou molda-lo conforme sua ideologia.
Ainda sobre o filme, nele é possível perceber que a psicanálise tem por objetivo “curar os problemas da mente”. Logo no início, isso é colocado em cena quando a personagem Sabina, em sua crise psicótica que se assemelha a uma mulher possuída, começa a discorrer sobre sua infância e as surras que levava de seu pai. A priori tudo nos leva a crer que ela diria ser abusada pelo pai, mas pelo contrário, essas surras são justamente a sua fonte de prazer sexual e toda vez que passava por momento parecido ou igual excitava-se loucamente e o prazer era eminente. A ação da psicanálise nesse caso era curar-lhe dessas lembranças. O que só viria acontecer mais tarde. 

2 comentários:

  1. Uma história onde a psicologia, a psicanálise através do presente. Sem dúvida, esta questão e hipnose, são dois dos que eu gostaria de ver neste tipo de produção. A este respeito, eu trago série O Hipnotizador, uma história em que um homem revelou através destas práticas e secrestos inimagináveis memórias. É brasieño ir para casa e pintura para ser um sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado caríssima por sua visita e comentário

      Excluir

Gostou? Deixe sua opinião