terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Análise do poema Lembrança de Morrer de Álvares de Azevedo


De autoria de um jovem poeta, a quem a morte não permitiu usufruir dos prazeres juvenis, Lembrança de Morrer traduz o extremo subjetivismo, à Byron, muito bem expresso numa temática emotiva de amor e morte. Aliás, é justamente dentro dessa temática que o poema representa a segunda fase do nosso Romantismo conhecida como Ultra-romantismo.  Desde a primeira estrofe o sentimento de melancolia vem à tona: “quando em meu peito... não derramem por mim nenhuma lágrima”. Ainda nessa estrofe percebemos a presença da linguagem de um poeta muito jovem, num inventário lexical onde o ser “foge à rotina, envisgando nos aspectos mórbidos e depressivos da existência: “pálpebra demente”” (Alfredo Bosi).  
O poema segue na cadencia angustiada do poeta. Cada estrofe exemplifica o tédio existencial do eu-lírico. Existência angustiante que somente a morte simbólica pode ser a saída: eu deixo a vida como deixa o tédio...”. e que, se a morte concretizada, apenas algumas lembranças o eu-lírico sentirá saudade, mas de todas, derramará uma lágrima nostálgica apenas “pela virgem que sonhei” expressando o amor carnal em oposição ao convencional.
É pela virgem que o eu-lírico destinou seus dias em vida: “se viveu, foi por ti! E de esperança/de na vida gozar de teus amores”. Mas esse desejo não se concretizou e por isso a morte é buscada como meio de libertação dos sofrimentos tanto que o eu-lirico descreve o seu próprio epitáfio: “descansem o meu leito solitário/ na floresta dos homens esquecida, a sombra de uma cruz, e escrevam nela: foi poeta – sonhou – e amou na vida”.
Se na estrofe acima temos o epitáfio do próprio ser que sofre e por isso deseja a si a morte, na última estrofe temos o desfecho do poema com a descrição de seu próprio túmulo numa linguagem em que a morte figura uma possibilidade de encanto: “mas quando preludia ave d’ aurora/ e quando a meia-noite o céu repousa/ arvoredos do bosque, abri os ramos.../ deixai a lua pratear-me a lousa!”  

8 comentários:

  1. AMANHÃM TENHO UM TRABALHO PARA APRESENTA ESPERO QUE ME AJUDE , VLW PELA ANÁLISE.

    ResponderExcluir
  2. Também espero que está análise lhe ajude meu caríssimo anônimo. Mas antes de tudo, vc mesmo, em primeiro lugar, é que pode lhe ajudar.

    ResponderExcluir
  3. Precisava de algo mais pratico tenho um trabalho pra entregar amanha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pocha meu caro. Mas em cima da hora?? Boa sorte

      Excluir
    2. Pocha meu caro. Mas em cima da hora?? Boa sorte

      Excluir

Gostou? Deixe sua opinião