terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Análise do poema Lembrança de Morrer de Álvares de Azevedo


De autoria de um jovem poeta, a quem a morte não permitiu usufruir dos prazeres juvenis, Lembrança de Morrer traduz o extremo subjetivismo, à Byron, muito bem expresso numa temática emotiva de amor e morte. Aliás, é justamente dentro dessa temática que o poema representa a segunda fase do nosso Romantismo conhecida como Ultra-romantismo.  Desde a primeira estrofe o sentimento de melancolia vem à tona: “quando em meu peito... não derramem por mim nenhuma lágrima”. Ainda nessa estrofe percebemos a presença da linguagem de um poeta muito jovem, num inventário lexical onde o ser “foge à rotina, envisgando nos aspectos mórbidos e depressivos da existência: “pálpebra demente”” (Alfredo Bosi).  
O poema segue na cadencia angustiada do poeta. Cada estrofe exemplifica o tédio existencial do eu-lírico. Existência angustiante que somente a morte simbólica pode ser a saída: eu deixo a vida como deixa o tédio...”. e que, se a morte concretizada, apenas algumas lembranças o eu-lírico sentirá saudade, mas de todas, derramará uma lágrima nostálgica apenas “pela virgem que sonhei” expressando o amor carnal em oposição ao convencional.
É pela virgem que o eu-lírico destinou seus dias em vida: “se viveu, foi por ti! E de esperança/de na vida gozar de teus amores”. Mas esse desejo não se concretizou e por isso a morte é buscada como meio de libertação dos sofrimentos tanto que o eu-lirico descreve o seu próprio epitáfio: “descansem o meu leito solitário/ na floresta dos homens esquecida, a sombra de uma cruz, e escrevam nela: foi poeta – sonhou – e amou na vida”.
Se na estrofe acima temos o epitáfio do próprio ser que sofre e por isso deseja a si a morte, na última estrofe temos o desfecho do poema com a descrição de seu próprio túmulo numa linguagem em que a morte figura uma possibilidade de encanto: “mas quando preludia ave d’ aurora/ e quando a meia-noite o céu repousa/ arvoredos do bosque, abri os ramos.../ deixai a lua pratear-me a lousa!”  

5 comentários:

  1. AMANHÃM TENHO UM TRABALHO PARA APRESENTA ESPERO QUE ME AJUDE , VLW PELA ANÁLISE.

    ResponderExcluir
  2. Também espero que está análise lhe ajude meu caríssimo anônimo. Mas antes de tudo, vc mesmo, em primeiro lugar, é que pode lhe ajudar.

    ResponderExcluir

Gostou? Deixe sua opinião